today777 oficial -OBrasil de Fatojá mostrou que o deputado Tenente Coronel Zucco (Republicanos), que propôs e preside

Presidente da CPI dotoday777 oficial - MST, Zucco recebeu R$ 60 mil de sócio

Brasil de Fato já mostrou que o deputado Tenente Coronel Zucco (Republicanos),today777 oficial - que propôs e preside a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) no Congresso, recebeu dinheiro para financiamento de campanha do empresário Celso Rigo, proprietário da marca de arroz Prato Fino. As relações entre eles, porém, podem ir além. Um dos principais sócios de Rigo, José Renan Toniazzo, é proprietário de área que já foi ocupada pelo MST.

Continua após publicidade

Leia mais: No seu primeiro dia, deputados da direita confirmam vocação da CPI do MST para circo

Conhecida como Fazenda Palermo, a área fica no município gaúcho de São Borja e está em disputa desde 2001, quando foi declarada de interesse social para desapropriação pelo governo do Rio Grande do Sul, na época chefiado por Olívio Dutra (PT).

A fazenda foi ocupada por diversas vezes pelo movimento. Três dessas ocupações aconteceram no ano de 2006. Há registro de ocupações também em 2011 e 2013, sempre na intenção de pressionar o governo e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a assentar famílias de trabalhadores rurais.

Leia mais: Entenda por que quando o MST faz uma ocupação não é o mesmo que invasão

A fazenda foi adquirida por Toniazzo para criação de cabeças de gado. Em 2011, enquanto solicitava à Justiça a reintegração de posse (que viria a acontecer), ele afirmou que cerca de 2 mil cabeças eram criadas no local.

Bem mais antiga é a parceria entre Toniazzo e Celso Rigo, pessoa física que mais doou para a campanha de Zucco nas últimas eleições, quando ele se tornou o deputado federal mais votado do Rio Grande do Sul (o montante doado foi de R$ 60 mil). Eles trabalham juntos desde 1975.

Reportagem do jornal Zero Hora que contou de maneira lúdica a vida de Rigo citou episódio daquele ano, quando ele convidou Toniazzo para ser seu sócio na Pirahy Alimentos, empresa que hoje produz o arroz Prato Fino. "Na época, eu ainda não tinha 18 anos e o Celso pediu liberação a meus pais para que pudesse trabalhar", contou Toniazzo ao jornal, que não deixou claras as origens da parceria.

Outro lado

Brasil de Fato acionou a assessoria de imprensa do deputado Tenente Coronel Zucco para comentar as relações com José Renan Toniazzo. Segundo a assessoria, o deputado informou que não conhece o empresário José Renan Toniazzo.

"O deputado não é um parlamentar com origem no agronegócio. Foi o mais votado em 2018 para deputado estadual e o mais votado para deputado federal em 2022 pelo voto de opinião. Recebeu recursos de médicos, empresários, de diversos setores. E tudo devidamente registrado na Justiça Eleitoral. Somente isso", complementou a assessoria de Zucco em comunicado por escrito.

Edição: Nicolau Soares


Relacionadas

  • Investigado pelo STF, presidente da CPI do MST tenta calar deputada e esconder os fatos

  • Dono do arroz Prato Fino financiou campanha de deputado que propôs criação de CPI do MST

BdF

  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Política de Privacidade

Redes sociais:


Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap