online casino s bonusem bez vkladu -texto atualizado às 19h50 para inclusão do posicionamento da Prefeitura Continua após publicidade

Prefeitura paulisonline casino s bonusem bez vkladu -tana adquire 250 mil garrafas dgua

texto atualizado às 19h50 para inclusão do posicionamento da Prefeitura

Continua após publicidade

A Prefeitura de São Paulo,online casino s bonusem bez vkladu - sob gestão de Ricardo Nunes (MDB), teria comprado por R$ 5,52 cada garrafa pet de 500ml de água, em um contrato de 252 mil unidades, para atender aos funcionários do município que trabalharam durante o Carnaval.

A acusação foi feita por Nabil Bonduki, ex-secretário municipal de Cultura em São Paulo e também ex-vereador. Em suas redes sociais, o arquiteto afirmou nesta quarta-feira (14) que para o prefeito Ricardo Nunes, "o Carnaval é uma farra de superfaturamento".

"Em uma rápida pesquisa de preços de varejo, vemos que é possível comprar 12 unidades de água Lindoia por R$ 0,92 a unidade. Imaginem se fossem 252 mil! Uma diferença de R$ 4,60 por unidade, gerando um prejuízo de R$ 1.159.200 para a prefeitura", escreveu em seu perfil no X.  

A Prefeitura de São Paulo comprou por R$ 5,52 cada garrafa pet de 500ml de água, em um contrato de 252 mil unidades, para atender a equipe que trabalhou no Carnaval! Para a gestão Nunes, Carnaval é uma farra de superfaturamento! ++ pic.twitter.com/sUnugbxSxd

— Nabil Bonduki (@NabilBondukiSP) February 14, 2024

O contrato firmado com a empresa AMBP Promoções e Eventos Empresariais LTDA também previu o fornecimento de dois kits de lanches: 33.103 unidades do kit A no valor unitário de R$ 20,92 e mais 33.103 unidades do kit B no valor unitário de R$ 23,01. No total, o contrato ficou no valor de R$ 2.845.254,57.

Este não é o único contrato de prestação de serviços da Prefeitura com a AMBP Promoções e Eventos Empresariais LTDA. Em uma pesquisa rápida pelos contratos municipais, é possível encontrar o nome da empresa em outros documentos. O grupo também já firmou diversos contratos com o governo federal, de acordo com o Portal da Transparência. O mais antigo é de junho de 2013.

Segunda denúncia de Nabil Bonduki

Dias antes, o arquiteto já havia denunciado que a Prefeitura pagou 2,1 milhões ao Grupo Top, em parcela única, para que crianças e adolescentes tivessem um espaço do município para formação durante os dias do desfile das escolas de samba no Carnaval, no Sambódromo do Anhembi.

A empresa afirmou, no pedido de licitação, que o público do projeto foi destinado para crianças entre cinco e 13 anos de idade, da Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA), e a partir de 14 anos, da Rede DaOra.

No entanto, o dinheiro foi utilizado para a criação de um camarote open bar. O contrato foi firmado sem licitação e com parecer contrário da Procuradora. No bar do camarote havia caipirinha, cerveja, gin, mojito, refrigerante, água e suco. O contrato também previu 25 ingressos por dia, somando 100 ingressos, com R$ 350 de consumação em cada cartão, por dia e não cumulativo para os demais dias.   

Procurada, a Prefeitura de São Paulo afirmou em nota, que o preço apresentado no Diário Oficial é composto por "custos logísticos, impostos e mão de obra". Leia a nota completa:

"A Secretaria Municipal das Subprefeituras (SMSUB) esclarece que a licitação atendeu a todos os requisitos da lei e a empresa contratada ofereceu o menor preço pelos produtos. O preço da unidade da garrafa de água é de R$ 1,70. Sobre esse preço, incidem valores referentes à logística de distribuição por toda a cidade, além de impostos e mão de obra. A água é entregue às equipes da Polícia Militar, CET e Guarda Civil Metropolitana e demais profissionais envolvidos com o Carnaval."

Edição: Thalita Pires


Relacionadas

  • Carnaval de SP: Nunes é vaiado e Boulos ouve gritos de &39;prefeito&39; dos foliões

  • Milton Leite, Ricardo Nunes e Tarcísio de Freitas: interesses pessoais definirão o futuro da Sabesp

  • PL indica para vice de Nunes ex-comandante da Rota que liderou invasão armada a sindicato em SP

BdF
  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Política de Privacidade

Brasil de Fato

Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Redes sociais:


Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.cc777sitemap